Cloud Computing: a computação em nuvem

 Em Marketing, Tecnologia

21_9 II

Cloud computing significa computação em nuvem. A “nuvem” foi criada para facilitar as experiências utilizando plataformas online. É basicamente toda a estrutura responsável por operar aplicações e ferramentas online. Diferente do software, ao invés do produto, nós temos o serviço.

Provavelmente você já deve ter ouvido sobre essa expressão, ou até mesmo já tenha noção das facilidades e praticidade que a nuvem nos oferece. E se você não conhece, mas está conectado à internet pelo computador ou celular, provavelmente faz uso da nuvem mesmo sem saber.

O e-mail é um exemplo bem básico da nuvem, pois você pode abrir sua conta de e-mail em São Paulo, na Bahia, ou em qualquer outro lugar que quiser, sem precisar instalar nenhum software off-line para isso, e usar todos os recursos que quiser em todos esses lugares.

Diferente dos softwares onde precisamos de alguma licença, baixar e deixa-lo ali, ocupando espaço mesmo quando não estivermos o utilizando, a nuvem nos permite ter acesso a experiências semelhante (melhores em alguns casos), sem a necessidade de baixar a aplicação, apenas estando conectados à internet.

A nuvem no turismo

Além de facilitar toda a parte administrativa (como os documentos), há uma extensa lista de benefícios para as agências e agentes de turismo. Como por exemplo, plataformas e-commerce, perfis sempre atualizados dos clientes, entre outros.

Você não precisa guardar consigo todas as infinitas informações e imagens sobre os destinos, opções, fotos, feedbacks, etc. Além de proporcionar mais facilidade também para o consumidor, que pode ter acesso a todas as informações onde quer que ele esteja.

Vantagens

Cada vez mais profissionais estão optando pela nuvem no lugar dos softwares, mesmo quando o serviço for pago, já que a licença pode ser muito mais flexível, se adaptando as necessidades de cada empresa. Sem contar a facilidade de envio e compartilhamento, já que posso encaminhar o conteúdo diretamente da nuvem, sem a necessidade de transferir primeiro para a máquina.

Conta também com a possibilidade de “expansão de disco” com diversas aplicações para armazenar os arquivos que eu quiser, mesmo com tamanhos incrivelmente extensos, e acessá-los de onde quer que você esteja. Um bom exemplo disso é o DropBox, o Google Drive e o One Drive.

O usuário não precisa estar a par da estrutura da nuvem, apenas da sua eficiência. Ele não precisa saber a localização e informações dos servidores, por exemplo, apenas que o conteúdo estará ao seu alcance com poucos cliques.

Desvantagens

Há alguns softwares que são indispensáveis para o profissional, mas a desvantagem mais iminente, é não possuir internet.

A internet não precisa necessariamente ser a melhor e a mais rápida, pois normalmente as aplicações em cloud computing não costumam sem muito pesadas.

“Poxa, mas se a aplicação falhar eu vou perder tudo!” Bom… as chances de o seu HD dar pau é muito maior. Mas claro, é sempre bom fazer um backup, então por que não fazer um backup na nuvem?

Você tem alguma dica de um site ou aplicação in cloud computing que gostaria de compartilha conosco? Deixe seu comentário! Abraço, e até a próxima!

Artigos recomendados

Deixe um comentário